O 1º de Maio pelo Mundo

O 1º de Maio pelo Mundo

* Texto publicado no Causa do Povo nº 64 – Junho/Julho de 2012 | Jornal da União Popular Anarquista – UNIPA

O rito de 1º de Maio iniciado em 1890, na França, sempre foi uma data de luta e luto. Para os anarquistas sempre é uma data a ser marcada com atos e ações diretas anti-patronal. Neste ano de 2012, milhões de trabalhadores foram as ruas em todo o mundo para marcar a insatisfação contra a exploração e dominação burguesa.

Na Europa, as mobilizações foram marcadas pelas críticas as medidas neoliberais implementadas pelos países do bloco. Na França, as vésperas das eleições que elegeu François Hollande, da esquerda caviar do PS, os trabalhadores foram às ruas em pelo menos 289 cidades em luta contra as medidas de cortes sociais e de retiradas de direitos do então presidente Nicolas Sarkozy. Na Grécia, trabalhadores, estudantes, imigrantes, aposentados e desempregados se manifestaram contra as medidas de austeridade e o desemprego crescente, com forte participação de grupos anarquistas locais. Na Alemanha, o 1º de Maio foi realizado com enfrentamentos contra a tropa de choque da polícia alemã. Na Itália, várias marchas e passeatas ocorreram em diversas cidades contra os cortes na educação e o arrocho salarial. Na Espanha, em mobilizações convocadas pelas centrais sindicais, milhares de manifestantes protestaram em mais de 80 cidades contra a reforma trabalhista e os cortes orçamentários executados pelo atual primeiro ministro Mariano Rajoy. Em Barcelona houve conflito entre manifestantes e policiais. Em Portugal, milhares protestaram em Lisboa e na Cidade do Porto contra os planos de austeridade do governo Português. Na Rússia, manifestantes foram ao centro de Moscou para exigir mais direitos sociais e dos trabalhadores. Na Turquia, houve manifestações na Praça Taksim, em Istambul, também com participação efetiva de grupos anarquistas.

Nas Américas, os protestos foram realizados principalmente no Chile e nos Estados Unidos. No Chile, trabalhadores e estudantes foram às ruas, e reprimidos pela tropa de choque resistiram e combateram os policiais. Nos Estados Unidos, os manifestantes convocados pelo movimento Occupy Wall Street foram às ruas de Nova York e lançaram a proposta de realizar uma greve geral no país. O movimento Occupy realizou protestos em Los Angeles, Chicago, Oakland, São Francisco e Washington. Principalmente em Chicago, Nova York e Oakland a polícia reprimiu os manifestantes que resistiram as ações policias.

Na Ásia ocorreram manifestações em Manila, capital das Filipinas, Jacarta, capital da Indonésia e Hong Kong, região administrativa especial da China, todas elas por melhores condições de trabalho e aumento salarial.

Como se percebe, em todo mundo os trabalhadores honraram os camaradas que tombaram na luta por melhores condições de vida e de trabalho e pela revolução social. Mostraram toda sua indignação em atos, marchas, protestos e enfrentamentos com as forças policiais da burguesia. No Brasil a situação foi bem diferente. Em meio à contínua repressão no campo ao movimento indígena e camponês, com 12 mortes oficiais em 2012, aos assassinatos sistemáticos nas favelas e periferias do país, a repressão ao movimento operário em Jirau, Belo Monte e Pecém, a votação do Código Florestal, a reforma da previdência contra os servidores públicos civis e a permanência de grande parcela dos trabalhadores na informalidade, as principais centrais sindicais realizaram festas. A Força Sindical (PDT), CTB (PCdoB), NCST, UGT e CGTB fizeram um ato unificado em São Paulo com patrocínio do Bradesco e Ambev com sorteios de prêmios e shows. A CUT (PT), por sua vez, não ficou atrás. Realizou shows e sorteios de prêmios com patrocínio de empresas como Bradesco, Petrobras e Eletrobras. Todas as duas festas contaram com a presença do novo ministro do trabalho, Brizola Neto (PDT-RJ), o que demonstra todo o compromisso das centrais com o governo.

Construir o Fórum Nacional de Oposição pela Base! Viva o 1º de Maio: Dia de Luta e de Luto!

Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s