Governo brasileiro, FBI, INTERPOL e empresas israelenses preparam Estado de Exceção durante mega eventos

*Texto publicado no jornal CAUSA DO POVO nº65 de Agosto/Setembro de 2012

           O plano de segurança do Governo Federal para a Copa do Mundo de 2014 ultrapassa a cifra de R$ 2 bilhões. Os gastos serão centralizados na Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos/Sesge, órgão criado em 2011 pelo decreto nº 7538 do governo federal e integrado ao Ministério da Justiça. A Sesge planejará e implementará estratégias de segurança para a Copa e as Olimpíadas. O decreto nº 7682 de 2012 alarga as competências da Serge e classifica como grandes eventos a Jornada Mundial da Juventude 2013, Copa das Confederações de 2013, Copa do Mundo FIFA 2014, Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016 e eventos designados pela Presidência da República.

           A Sesge promoverá a integração de polícias dos estados das 12 cidades-sede com as polícias Federal e Rodoviária Federal, Força Nacional de Segurança Pública, e polícias estrangeiras como a Interpol. A integração dos braços do aparelho repressor de Estado na esfera federal ainda inclui participação de órgãos estaduais e municipais como Anvisa, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e concessionárias de energia, gás e luz.

           Firmam-se os laços do governo com as empresas de segurança e armas para por em prática essa estrutura de controle, onde o pretexto de ameaça terrorista no Brasil durante os eventos é a justificativa. Os mega eventos são nicho de mercado para essas empresas e os elementos que podemos destacar vão de serviços de inteligência à controle de multidões, de parcerias com o FBI à empresas bélicas israelenses.

           O Law Enforcement Online é um sistema do FBI implementado nas polícias militar, civil, bombeiros e Forças Armadas no Brasil que centraliza informações de todos esses órgãos. Armas não letais são outro filão de mercado. O taser, arma elétrica que paralisa, teve sua descrição de “não letal” questionada pela Sociedade Brasileira de Cardiologia depois que dois brasileiros morreram e da constatação de que os estudos que apontavam a arma como confiável foram feitos por profissionais ligados ao próprio fabricante da arma. O taser aumenta o poder de intervenção das forças policiais sendo usado em situações em que a polícia não poderia usar armas letais como manifestações e com torcidas.

           Em 2012, o encontro do vice-ministro israelense de relações exteriores, Daniel Ayalon, com o presidente do Senado, José Sarney, e o vice-presidente, Michel Temer, discutiu o interesse de Israel de cooperar com o Brasil no esquema de segurança das Olimpíadas de 2016 na área de segurança interna. Já existem empresas israelenses operando no Brasil. A Rafael Defense tem projeto com a prefeitura de Curitiba no monitoramento à distância, e sinaliza parcerias com Recife e Salvador para a Copa de 2014. A Rafael adquiriu 40% da brasileira GESPI-Aeronática. A Elbit System produz veículos não tripulados e possui uma unidade em Porto Alegre. Há aproximação da Dígitro Tecnologia com a IAI israelense para o controle de fronteira terrestre, marítima e aeroespacial.

           A montagem desse esquema de segurança garante a operação de um Estado de exceção durante os mega eventos e o precedente da permanência de todos esses dispositivos mesmo depois do fim da Copa. Isso elevará o nível de controle do aparato repressor sobre o povo, seja no cotidiano seja no controle de manifestações, ampliando o poder de intervenção das forças policiais que se reflete no acirramento da criminalização e repressão dos movimentos populares. Urge a necessidade do povo se organizar para impedir/bloquear o avanço das forças policiais/repressoras no Brasil.

 * * *

Leia a edição completa deste Causa do Povo AQUI.

 

Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Governo brasileiro, FBI, INTERPOL e empresas israelenses preparam Estado de Exceção durante mega eventos

  1. rEGIONALIZAR ESTAS ACOES DE CONTRA CRIMES INTERNACIONAIS E DEIXAR O DISQUE DENUNCIA MAIS ATIVO EM CASOS DE EMERGENCIAS,POR FAVOR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s