Solidariedade aos perseguidos e demitidos pelo neoliberalismo!

*Texto publicado no jornal CAUSA DO POVO nº65 de Agosto/Setembro de 2012

           Os últimos 20 anos foram marcados pelo processo de implementação do modelo neoliberal de acumulação capitalista em nosso país. Tal processo é caracterizado por dois elementos fundamentais: a) a superexploração do trabalho; b) a desorganização sindical e a desestabilização política, tendo em vista a facilidade de demissão de trabalhadores sobre esse regime de contrato. Após o regime militar, esta foi a forma encontrada pela burguesia brasileira, amparada internacionalmente, de aumentar seus níveis de lucro sobre os trabalhadores e manter o seu controle sobre estes.

           Atualmente isso se traduz na perseguição política a diversos lutadores no Brasil e no assassinato a juventude pobre nas favelas e campos. A morte de lideranças camponesas realizada pelo agronegócio e a recente defesa do advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, para o corte de ponto dos professores e servidores que hoje realizam uma greve nacional, ilustram muito bem este cenário do Estado Penal, de cerceamento do direito de greve e da punição exemplar buscada pela classe dominante àqueles que ameaçam seu projeto de poder.

A luta dos professores: uma ameaça política ao Governo Dilma e ao Neoliberalismo

           Nos últimos dois anos vivemos duas grandes greves de professores. Em 2011, os professores da educação básica saíram às ruas em defesa da implementação do piso salarial nacional dentre outras pautas, e já esse ano a greve do ensino superior paralisa mais de 50 universidades federais e a maioria dos IF’s unificando professores, técnicos e estudantes. Foi neste contexto que no ano passado o professor temporário da educação básica, Macarrão, que esteve na linha de frente da greve e dos zonais na cidade de Fortaleza/CE, organismos de base que reúnem professores de uma determinada área, teve sua demissão declarada pela SEDUC/Cid Gomes/PSB.

           Ainda dentro do contexto neoliberal, mas em um período diferente, foi o professor da educação básica no Distrito Federal e Entorno (GO), Marcléo Rosseli, militante da esquerda revolucionária com marcada trajetória de intransigência e combatividade, que sofreu o peso de duas demissões políticas gravíssimas. Por empregar uma pedagogia progressista nas escolas públicas que trabalhou, ter denunciado irregularidades e abusos de autoridade das gestões da administração pública, por ter atuado enquanto oposição às burocracias sindicais Cutistas, foi injustamente demitido no período de seu estágio probatório no início da década de 90 através de um processo administrativo recheado de vícios e ilegalidades durante a gestão de Roriz e Eurides Brito.

           Ainda sem ser readmitido no DF, em março de 2004, o companheiro Marcléo prestou novo concurso para docente em Valparaíso de Goiás. Por manter sua postura militante, ter liderado uma longa greve da categoria, ter lutado juntamente com à comunidade pela retirada de um lixão da cidade, estar a frente da campanha vitoriosa pelo não fechamento do EJA (Educação de Jovens e Adultos), o companheiro foi novamente demitido e ainda pior, teve sua aposentadoria decretada forçosamente, e hoje está impedido legalmente de realizar novos concursos ou trabalhar com carteira assinada. 

           Os companheiros continuam lutando pela readmissão e por Justiça, e não estão sozinhos. Nós conclamamos a militância anarquista e trabalhadores em geral a se incorporar na campanha de solidariedade construída pela “Comissão de Combate ao Assédio Moral e Criminalização dos Movimentos Sociais e seus Militantes” construída no DF e a combater com todas as forças o processo de fragmentação e perseguição aos militantes da Classe Trabalhadora em todo Brasil!

  

Pela readmissão imediata dos companheiros Marcléo e Macarrão!

Os exploradores do povo pagarão!

 

* * *

 

Leia a edição completa deste Causa do Povo AQUI.

Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s