TODA SOLIDARIEDADE AO PRESO POLÍTICO VICENTE!

soli-vivsO tão falado “legado da copa” é o aumento da repressão ao povo e aos lutadores, arrocho salarial, retiradas de direitos, benefícios ao agronegócio, genocídio da população jovem negra brasileira

O ano de 2015 começou com julgamentos e prisões no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul. O militante Igor Mendes continua preso a mais de dois meses em Bangu, assim como Caio, Fábio e Rafael, e as ativistas Moa e Elisa Quadros, permanecem na clandestinidade. O processo contra os 23 lutadores e lutadoras continua.

No Rio Grande do Sul o militante Vicente, da FAG e do Bloco de Luta pelo Transporte Público de Porto Alegre, acaba de ser condenado a um ano e meio de prisão por dano ao patrimônio público e crime ambiental, “crimes” que teria cometido em Abril de 2013 durante uma manifestação do Bloco de Luta em frente a Prefeitura de Porto Alegre. É o segundo condenado no Brasil do Levante Popular de Junho de 2013. O primeiro no Rio Grande do Sul. Os dois condenados, não por acaso, são negros.

A condenação se dá justamente às vésperas da retomada das atividades e lutas realizadas pelo Bloco de Luta contra o aumento das passagens e em defesa do transporte 100% púbico em Porto Alegre. Não foi por acaso. O objetivo é um só: intimidar os protestos. Para isso encarceram militantes, matam negros das favelas e periferias.

Mas o levante popular que sacudiu o país em junho de 2013 tem forjado uma nova geração de lutadores. Mais do que isso, a consciência geral da classe trabalhadora teve profundas modificações com a experiência coletiva da ação direta e da luta por direitos de forma autônoma e combativa. São esses lutadores e lutadoras (e organizações inteiras tachadas de “terroristas” pelos relatórios policiais – políticos) forjados/as nas ruas, que hoje são cassados e presos.

A burguesia e os políticos com a cumplicidade das burocracias do movimento sindical, popular e estudantil farão de tudo para caçar seus opositores na defesa do Estado neo-desenvolvimentista e militarista.

Por isso é necessário defender com todas as forças os presos políticos do Rio de Janeiro, do Rio Grande do Sul e do Brasil. Por que eles são os presos da juventude e do povo que foi a rua em 2013 e 2014. Por que se não fizermos nada eles serão apenas os primeiros de diversos outros presos políticos. Defender politicamente a liberdade de manifestação, preparar organizativamente a autodefesa, combater o militarismo, bem como denunciar cada ato fascista do Estado brasileiro é um dever de todo anarquista revolucionário e trabalhador consciente. A liberdade dos presos será conquistada nas ruas e com a pressão popular! As prisões e perseguições do Estado não poderão deter o avanço da revolta e reorganização da classe trabalhadora!

Todo apoio e solidariedade ao preso político Vicente!
Liberdade para todos os presos políticos!
Morte ao Estado e ao capital!
Avante sindicalismo revolucionário!

Protesto-Não-é-Crime

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s