Desigualdade e Violência: o genocídio contra o povo negro continua

2-2

Militantes do Partido Panteras Negras pela Autodefesa, EUA, década de 60/70.

*Texto do jornal Causa do Povo nº75 – Agosto/Setembro de 2016


A desigualdade na sociedade brasileira se mantém. Assim como a violência que aumenta a cada dia e afeta principalmente os jovens negros que moram nas periferias e favelas do país. A bala tem raça e classe. No ano de 2003 foram cometidos 13.224 homicídios na população branca, em 2014 esse número desce para 9.766, o que representa uma queda de 26,1%. Em contrapartida, o número de vítimas negras passa de 20.291 para 29.813, aumento de 46,9%. Em Alagoas, por exemplo, em 2014, foram assassinados 60 brancos e 1.702 negros!

De 1980 até 2014 morreram no Brasil 967.851 vítimas de disparo de arma de fogo. Em 2014 foram 44.861 mortes, 94,4% homens e mais de 60% de jovens negros. Além disso, existe uma população carcerária de quase 900 mil, com 65% de jovens negros presos. A desigualdade da realidade brasileira destina ao povo negro, principalmente os jovens negros das favelas e periferias, a morte, a prisão e o trabalho precário. Precisamos lutar e nos defender!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s