Bakunin? Presente!

B200anos

Em meio a pressão e atenção redobrada frente ao Estado policial cada vez mais repressivo, o que não faltaram nos últimos dias foram boas gargalhadas. A notícia de que Bakunin estaria no mesmo inquérito do qual foram presos diversos ativistas no Rio de Janeiro foi o ápice do absurdo. No inquérito, Bakunin é identificado como “potencial suspeito”, e isso por conta de manifestantes haverem citado seu nome em ligações telefônicas. Diversas iniciativas foram tomadas, especialmente nas redes sociais, para expor a situação absurda de perseguição política, expor o absurdo das “provas” apresentadas, expor a ignorância da investigação, enfim, expor a farsa desse inquérito.  

Vivenciamos tempos controversos na política brasileira. Com o “caso Bakunin”, a repressão brasileira mais uma vez demonstra também suas fragilidades, demonstra que ela também se atrapalha e se emburrece na medida que se intensifica. O que todos podemos ver é que não existe Polícia onipotente, não existe Vigilância onipresente, não existe Investigação onisciente. Não! Todos os “super-poderes” vendidas pelas forças repressivas (e apoiada pela mídia), com vista a gerar medo na população, buscam dar ares de “invencibilidade” e “naturalização” a uma entidade histórica e finita que é o Estado. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Jornal Causa do Povo – Edição nº 70 (Julho de 2014)

capa-cdop

Leia a edição completa clicando na imagem.

Leia nesta edição:

***

Leia a edição completa CLICANDO AQUI.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Eleição estatal 2014: NÃO VOTE! LUTE!

“O sufrágio universal é a exibição ao mesmo tempo mais ampla e refinada do charlatanismo político do Estado; um instrumento perigoso, sem dúvida, e que exige uma grande habilidade da parte de quem o utiliza, mas que, se souber servir-se dele, é o meio mais seguro de fazer com que as massas cooperem na edificação de sua própria prisão.”                                        Mikhail Bakunin

*

politico-lixoO levante de Junho de 2013 também expressou a indignação da população com a política eleitoral encampada pelos partidos burgueses e reformistas sejam eles de direita, esquerda, governistas ou paragovernistas.

No entanto essa polarização entre “direita e esquerda” no atual contexto perde cada vez mais seu sentido visto que o bloco governista (PT/PCdoB) vem implementando todas as medidas neoliberais e anti-povo da direita ruralista e das frações da burguesia brasileira que FHC/PSDB não conseguiu.

O bloco governista (PT/PCdoB) e o bloco histórico da direita brasileira (PSDB/DEM) não representam projetos de classe diferenciados, representam uma disputa interna da própria burguesia e suas frações. Em 2002 a burguesia nacional percebeu que um governo de um partido de base popular/sindical (PT/PCdoB) poderia implementar melhor e mais rápido as reformas e medidas neoliberais que estas elites precisavam para o seu desenvolvimento econômico, que nada diz aos trabalhadores em geral. Este é um desenvolvimento conservador que manteve as riquezas na mão da burguesia nacional e aplicou medidas cosméticas em relação aos problemas estruturais do país como desigualdade, superexploração do trabalho, concentração de terras. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O Imperialismo e a Divisão do Iraque

iraque

Braço armado do Estado Islâmico do Iraque e Levante (EIIL)

Depois do atentando sobre as torres gêmeas no EUA em 2001, o governo de George W. Bush, dos EUA, e de Tony Blair, da Inglaterra, invadiram o Iraque em 2003 e destruíram o Estado comandando por mão de ferro pelo Partido Baath (Nacionalista Árabe, de maioria Sunita – um ramo do islamismo) de Saddam Hussein sobre a justificativa, falsa, de armas de destruição em massa. Em busca de uma ação rápida para os interesses do imperialismo, de controle de reservas energéticas, petróleo, e de controle político, militar e estratégico da região, apoiado por Israel e as monarquias do golfo pérsico, os americanos e britânicos destruíram o Estado iraquiano, dividindo-o.

A partir de então se iniciou uma guerra civil pelo controle do “novo” Estado iraquiano e uma luta de resistência contra as tropas imperialistas. Uma parcela de grupos étnicos políticos locais Curdos e Xiitas, que estavam fora do poder durante o governo de Saddam Hussein, apoiaram a invasão. Por sua vez, os EUA e a Inglaterra sustentaram a formação de um governo fantoche composto por Curdos, Xiitas e Sunitas. Entretanto, os conflitos se acirraram na medida em que antigos grupos fora do poder passaram a se vingar. Não houve aliança possível para o controle compartilhado do Estado Neoliberal proposto pelos EUA e aceito pelas classes dirigentes desses grupos étnico-políticos e religiosos. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O que é o anarquismo?

anarco-mexico

Desde o levante popular do último ano, a mídia tem criminalizado às manifestações combativas, acusando trabalhadores, estudantes e a juventude de “vandalismo”. Dentre essas acusações, ampliadas com a aproximação dos megaeventos, a associação entre “baderna” e “anarquistas” é bastante difundida, através de afirmações de que os anarquistas somos partidários do caos nas manifestações. Esta campanha de difamação é levada adiante principalmente pelos grandes jornais e redes de televisão, mas também interessam ao Governo Federal, Estadual e os partidos de direita (PSDB, PMDB, e toda a corja restante), assim como os ditos de esquerda (PT, PSOL, PSTU, PC do B). Para entender essa postura de criminalização é preciso compreender que os ataques não acontecem porque os anarquistas realizam atos de violência (a violência está presente nas ações da polícia todos os dias, mas nem por isso é criminalizada), mas por apresentarem uma alternativa de luta e organização para todo o povo, ameaçando a ordem burguesa, da qual depende a existência de todas essas instituições. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Em Defesa da Ação Direta de Massas: por um Programa de Reivindicações Populares

huelga-general

Os protestos e greves que hoje acontecem no Brasil possuem métodos e reivindicações muito diferentes dos sindicatos e partidos tradicionais, sejam eles governistas (CUT, PT e PCdoB) ou paragovernistas (PSTU, Psol e Conlutas). A ação direta foi experimentada por amplas massas de trabalhadores, nas ruas e nos locais de trabalho, moradia e estudo.

Mas o que é a Ação Direta? É quando o povo decide não esperar mais que outros resolvam seus problemas, sejam eles parlamentares, sindicalistas ou líderes. Um exemplo recente são os diversos setores que entraram em greve a despeito dos acordos feitos pelos sindicalistas traidores e demonstraram que podem conquistar mais através da luta coletiva e do enfrentamento direito. Não esperaram a salvação de ninguém a não ser deles próprios. Por isso a ação direta é mais do que ações violentas e “quebra-quebras”, ela é autodeterminação da classe trabalhadora. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Copa do Mundo da FIFA: prejuízos para a classe trabalhadora e a construção da greve geral

blatter-e-dilma-fifaA Copa do Mundo da FIFA é um grande megaevento patrocinada por grandes multinacionais (McDonalds, Coca-Cola, Samsung, Adidas). As estimativas são de que só a FIFA tenha um lucro de 10 bilhões de reais. A FIFA é uma máfia, uma família de crime organizado que utiliza a cultura popular, o futebol, para conseguir lucros para seus executivos. Para isso a FIFA conta com a ajuda dos governos que para se autopromoverem aceitam seus pedidos, como isenção fiscal de 12 meses e estádios totalmente disponíveis para entidade. A FIFA não colocou nenhum centavo em nenhuma construção e ou instalações para a copa. Praticamente todas elas bancadas com dinheiro público. E tudo isso também significa a elitização do futebol, com a expulsão dos trabalhadores pobres, principalmente jovens e negros, dos estádios de futebol. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário