A greve dos metroviários de São Paulo e a capitulação das direções sindicais

metroviarios-spNo início do mês de junho, deste ano, eclodiu em São Paulo uma greve dos trabalhadores metroviários, que durou cerca de uma semana. Desde o início da greve, a direção do sindicato dos metroviários, liderada pelo PSOL e PSTU, tentava a todo custo negociar as estratégias de luta com o Governo, demonstrando o seu verdadeiro papel. Chegaram ao cúmulo de jogar para o governo a decisão de liberar ou não a catraca do metrô, e é claro que não foi feito.

A justiça burguesa deu sua declaração, de que a greve deveria fornecer 100% do serviço nos horários de pico e 70% nos horários normais. No entanto, os trabalhadores não se intimidaram e paralisaram todo o serviço. Os trabalhadores foram duramente reprimidos, mas se colocaram firmemente na resistência, entrando em confronto com as forças repressivas, demonstrando (assim como a greve dos garis, dos rodoviários e dos professores) o poder da ação direta das massas, que organizada consegue resistir aos ataques do Estado burguês. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Cultura popular contra a farsa eleitoral (2)

Dando continuidade a campanha do boicote as eleições, divulgamos hoje mais expressões culturais de combate as eleições burguesas e ao Estado, a conhecida música “Candidato Caô Caô” cantada e interpretada pelo grupo O Rappa em parceria com Bezerra da Silva. A música de Bezerra da Silva é uma das mais conhecidas críticas as eleições, um verdadeiro jingle popular contra as hipocrisias que somos obrigados ver durante o período eleitoral. Desde os políticos corruptos e coronelistas que viram santos pela ética e moralidade, passando pelos típicos elitistas e engomadinhos que vão nas periferias, andam de bicicleta, de pés descalços, e até aqueles que dizem defender a “revolução” e “mudanças radicais” mas que tratam na prática de sabotar e burocratizar as lutas populares.

Além disso, divulgamos também a charge de Cleuber Cristiano que expressa a coligação de todos os partidos, desde os ditos de esquerda até os de direita, comprometidos com a sustentação política e ideológico do Estado burguês. A destruição do Estado, e portanto a emancipação popular, é o maior medo de todos esses partidos.

Pedimos que aqueles que possuirem materiais a serem divulgados, que enviem para nosso email (unipa@hush.com) ou poste o material como comentário.

MÚSICA: CANDIDATO CAÔ CAÔ

AUTOR: BEZERRA DA SILVA

CLIPE E VERSÃO: O RAPPA

*

CHARGE

ARTISTA: CLEUBER CRISTIANO

charge-cleuber-cristiano
Não Vote! Lute!

“Hoje ele pede seu voto, amanhã manda a polícia lhe bater!”

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Mapa da Violência: jovens e negros na mira assassina do Estado

mulher-negra-resistencia Vivemos uma conjuntura de grave endurecimento da repressão policial às populações marginais e pauperizadas das periferias, aldeias, quilombos e favelas, bem como aos trabalhadores em seus locais de trabalho, estudo e demais locais de moradia. Temos visto também que os esforços do Estado em criminalizar os movimentos sociais, tratando as contradições sociais e materiais da sociedade brasileira como caso de polícia, tem se tornado ainda mais rigorosos, com o monitoramento de conversas entre manifestantes detidos e seus advogados, prisões durante a madrugada, apreensão de panfletos e livros como provas, e a morte de manifestantes depois de manifestações em circunstâncias suspeitas. Percebemos que o aparelho repressivo do Estado, se valendo de práticas da ditadura, que continuaram sendo empregadas contra as periferias, é novamente acionado contra as manifestações de rua e contra os lutadores do povo de forma escancarada.

Dados do “Mapa da violência 2014: Os jovens do Brasil”, que dizem respeito ao período até o ano de 2012, permitem concluir três coisas a respeito da violência: 1) se concentram na faixa etária da população jovem, notadamente a masculina; 2) tem crescido nas cidades do interior e permanece alta nas capitais; 3) tem aumentado entre pardos e pretos e decrescido entre os brancos. Esses dados deixam claro que é sobretudo a juventude pobre e negra quem se torna vítima da violência. Segundo o documento, podemos observar “o brutal incremento dos homicídios a partir dos 13 anos de idade: as taxas pulam de 4,0 homicídios por 100 mil para 75,0 na idade de 21 anos. Nessa faixa são taxas que nem países em conflito armado conseguem alcançar”. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Cultura popular contra a farsa eleitoral

Olá camaradas, nas próximas semanas estaremos divulgando músicas e demais expressões culturais que apresentam as legítimas críticas do povo contra a farsa eleitoral. Apesar de toda propaganda midiática, oficial e, inclusive, dos artistas “globais” e reacionários, o trabalhador brasileiro, os jovens e negros das periferias, o camponês pobre, sabem que as eleições estatais só beneficiam a classe dominante, os ricos e burocratas, e que a escolha de candidato X ou Y não significa qualquer mudança significativa. Primeiro que quem escolhe é o poder econômico, as grandes empresas financiadoras. Segundo que a mudança é cosmética, é farsante, muda a cor do chicote, mas o povo continua sofrendo. Para acabar com o sofrimento só resta a luta, o combate ao Estado e às desigualdades.

Pedimos que aqueles que possuírem materiais a serem divulgados, enviem para nosso email (unipa@hush.com) ou poste como comentário.

MÚSICA: ZONA ELEITORAL

ARTISTA: PAULINHO MIXARIA

 

CHARGE / TIRINHA

ARTISTA: RICARDO COIMBRA

eleicoes-jovem-iludido

Não vote! Lute!

“Se votar mudasse alguma coisa, o voto seria proibido, não obrigatório…”

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Ciclos de greves no DF: para novos tempos, necessitamos novos rumos

assembleia-caesb-08-05

União Popular Anarquista – UNIPA
Agosto de 2014.

As mais importantes greves ocorridas no Distrito Federal (DF) no primeiro semestre de 2014, na CAESB e no Metrô, demonstraram duas faces marcantes da realidade brasileira: 1º Os trabalhadores se mobilizaram em diversas categorias em nosso país, ainda que ocultadas e combatidas pela mídia, contra a maré da repressão e da ideologia de colaboração social, indo à luta pelos seus direitos; e 2º Puseram às claras a camisa de força que aprisiona o sindicalismo e a organização dos trabalhadores hoje no Brasil e particularmente em Brasília.

Tal análise se revela fundamental no DF por tratarem-se de categoriais e sindicatos independentes da CUT, ao mesmo tempo parcelas importantes da classe como a dos trabalhadores da CAESB (Companhia de Saneamento Ambiental do DF), empresa de economia mista que contrata cerca de 5 mil trabalhadores, em sua metade terceirizados e que atende 2,59 milhões de pessoas com serviços de abastecimento de água e 2,45 milhões com serviços de esgotamento sanitário. O papel estratégico da Companhia ficou explícito nas intervenções realizadas pelo Exército em 2013 e 2014 para treinamentos “anti-distúrbio” e ocupação aberta, visando intimidar protestos e principalmente a greve de trabalhadores. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Bakunin? Presente!

B200anos

Em meio a pressão e atenção redobrada frente ao Estado policial cada vez mais repressivo, o que não faltaram nos últimos dias foram boas gargalhadas. A notícia de que Bakunin estaria no mesmo inquérito do qual foram presos diversos ativistas no Rio de Janeiro foi o ápice do absurdo. No inquérito, Bakunin é identificado como “potencial suspeito”, e isso por conta de manifestantes haverem citado seu nome em ligações telefônicas. Diversas iniciativas foram tomadas, especialmente nas redes sociais, para expor a situação absurda de perseguição política, expor o absurdo das “provas” apresentadas, expor a ignorância da investigação, enfim, expor a farsa desse inquérito.  

Vivenciamos tempos controversos na política brasileira. Com o “caso Bakunin”, a repressão brasileira mais uma vez demonstra também suas fragilidades, demonstra que ela também se atrapalha e se emburrece na medida que se intensifica. O que todos podemos ver é que não existe Polícia onipotente, não existe Vigilância onipresente, não existe Investigação onisciente. Não! Todos os “super-poderes” vendidas pelas forças repressivas (e apoiada pela mídia), com vista a gerar medo na população, buscam dar ares de “invencibilidade” e “naturalização” a uma entidade histórica e finita que é o Estado. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Jornal Causa do Povo – Edição nº 70 (Julho de 2014)

capa-cdop

Leia a edição completa clicando na imagem.

Leia nesta edição:

***

Leia a edição completa CLICANDO AQUI.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário