Jornal Causa do Povo – Edição nº 71 (Fevereiro de 2015)

cdp71_p (1)Leia nessa edição:

***

Leia a edição completa CLICANDO AQUI.

cdop-leia-contribua

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

CUBA: Novo espaço para o imperialismo no Caribe

CubaMap

A aproximação de Cuba com os EUA significa aprofundar o regime capitalista na ilha.


Em dezembro de 2014 os presidentes de Cuba e Estados Unidos anunciaram uma reaproximação diplomática, acenando para uma futura revogação do bloqueio econômico imposto à ilha desde 1962. Embora o bloqueio permaneça, a notícia foi recebida com entusiasmo pela imprensa internacional, como se fosse uma espécie de solução mágica para os problemas do povo cubano.

Na realidade, o mais sensato é considerar que essa reaproximação se trata de um novo espaço de atuação do imperialismo estadunidense na América Latina, tendo em vista o fracasso do bloqueio. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

KOBANE: Todo apoio à libertação do povo curdo!

Nem Estado Islâmico, nem Estados capachos do imperialismo ianque. Em Kobane (Síria), o povo em armas venceu o terrorismo por sua autodeterminação.


rojava1Desde o início das incursões do Grupo Estado Islâmico (EIIL) nos territórios de Kobane na Síria e em Rojava na Turquia, da região conhecida como “Curdistão”, há a presença de uma forte resistência popular Curda contra a abominável ação do terrorismo do EIIL, bem como do terrorismo dos Estados Turco e Sírio.  Há décadas atuam nestas regiões o PKK – Partido dos Trabalhadores do Curdistão, e seu braço armado, a YPG – Unidades de Defesa Popular e YPJ – Unidade de Defesa das Mulheres (fração feminina do YPG).

Hoje, seus combatentes tem tido especial importância na organização da resistência armada do Povo Curdo contra o Estado Islâmico bem como contra o imperialismo Internacional, guiado pelos EUA e EU (União Europeia), seguidos na região pelo Estado Turco. A experiência histórica do povo curdo que se desenrola nestes dias tem apontado os caminhos para o proletariado mundial. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Combater a opressão contra as mulheres!

pg7

Desde 2012 o povo curdo em armas na região de Kobane (fronteira síria com a Turquia) deu início a uma revolução que derrotou o imperialismo e o Estado Islâmico (EIIL). Nesta luta, as mulheres compõem uma brigada dentro do exército guerrilheiro e estão na linha de frente pela liberdade e autodeterminação de seu povo.

“A luta de classes, fato histórico e não a afirmação teórica, é refletida no nível do feminismo. As mulheres, como os homens, são reacionárias, centristas ou revolucionárias. Elas não podem, portanto, travar a mesma batalha juntas.”

Mariátegui, Reivindicações Feministas.


A questão de gênero está em grande medida na pauta dos movimentos sociais, da esquerda e sociedade como um todo. A violência contra a mulher e contra homossexuais é alarmante: dados mostram que de janeiro a dezembro de 2011 o número de violência baseadas na orientação sexual e na identidade de gênero, segundo levantamento inédito divulgado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH-PR), foram de 6.809 violações de direitos humanos contra LGBTs, envolvendo 1.713 vítimas e 2.275 suspeitos.

Já em relação à violência contra a mulher, segundo um estudo do IPEA – “Estupro no Brasil: uma radiografia segundo os dados da Saúde” – a pesquisa estima que no mínimo 527 mil pessoas são estupradas por ano no Brasil, sendo que registros do Sinan (que baseia a pesquisa) demonstram que 89% das vítimas são do sexo feminino e possuem, em geral, baixa escolaridade. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Avançar a luta no campo por terra e liberdade!

pg6

Durante II Mobilização Indígena realizado em Brasília, indígena aponta “sugestivamente” sua flecha ao alvo inimigo das demarcações de terra – maio de 2014.

O “sucesso” da economia brasileira dependeu bastante da exploração do campo. Mas este processo afeta comunidades indígenas, camponesas e populações ribeirinhas. Diante da “crise hídrica” e fiscal, a expectativa é de mais exploração do setor.


Os próximos anos não devem ser nada diferentes em relação a luta por terra e liberdade. O atual governo (PT-PMDB) se mantém ao lado do agronegócio (corporações e setores agroexportadores diretamente coligados, usineiros, empresários do ramo de celulose, laticínios e frigoríficos) e das grandes empresas de exploração mineral. De norte a sul a repressão contra os camponeses, indígenas e quilombolas deve continuar. O assassinato de lideranças do campo é uma realidade.
Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

“Frente de esquerda pelas reformas populares”: o novo engodo dos oportunistas

pg5

MTST, MST, CUT, PSOL e outros formam Frente. Qual o destino desta aliança com os governistas?

Após as eleições de 2014, alguns movimentos sociais, partidos e centrais sindicais estão se articulando por uma “frente de esquerda” contra o “golpismo de direita” e por “reformas populares”. Esta frente foi convocada pelo MTST (Movimento de Trabalhadores Sem Teto) na figura de Guilherme Boulos, em dezembro do ano passado, e conta desde o princípio com um grande arco de alianças com as burocracias sindicais e partidárias. Entre os signatários da “Frente”, estão: Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), União Nacional dos Estudantes (UNE), Intersindical e Partido Comunista do Brasil (PCdoB). Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Os presos políticos do PT

pg4

Força Nacional, enviada pelo Governo Federal, reprime marcha contra o Leilão de Libra no Rio – outubro de 2013.

Os pedidos de impeachment de Dilma são usados pelo PT para esconder a sua repressão contra os movimentos sociais. Enquanto se diz vítima de “golpismo”, PT militariza e judicializa as lutas populares.


Passado a farra do espetáculo democrático, marcado pela falsa polarização entre uma campanha de um governo para os ricos e outra para os pobres, o PT de Dilma mostra sua verdadeira cara.

O corte de direitos sociais pelo ministério da Fazenda de Joaquim Levy (pensões, seguro-defeso etc.), o apoio ao latifúndio/agronegócio sob chefia do Ministério da Agricultura de Kátia Abreu, a Reforma do Ensino Médio do Ministério da Educação de Cid Gomes: estas medidas em conjunto com a militarização da política e a criminalização dos movimentos sociais são os traços mais marcantes do novo governo. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário